eu
João Vasconcelos Costa
Espaço de conversa de um epicurista ou, pretensiosamente, a sabedoria (?) de/dos 60s. Açoriano, muitos anos investigador científico, depois professor universitário, passando por diretor de uma instituição de investigação e ensino, tudo isto com algum trabalho feito de estudo da educação superior. Hoje, novamente com responsabilidades de direção universitária. Albergando aqui a perplexidade angustiada da falta de perspetivas de concretização de ideais nunca realizados. Também, mais prosaicamente, o gosto de bem comer. E peripatético, que isto de ficar sentado é coisa de velhos.

 

As orações dos romeiros de S. Miguel
 

Salva Santa Cruz
 
Deus nos salve Santa Cruz
Madeiro da Divindade
Aonde morreu Jesus
P'ra salvar a Humanidade

Nela morrestes por nós
Ó meu bondoso Jesus
Proclamemos em alta voz
Deus nos salve Santa Cruz

Os séculos se passarão
Como os da antiguidade
E todos te chamarão
Madeiro da Divindade

Passastes uma cena dura
Morrestes pela verdade
Nos caminhos da amargura
P'ra salvar a Humanidade

Remistes o mundo inteiro
Com esta pesada Cruz
Proclamastes ao madeiro
Aonde nasceu Jesus

Quando da Cruz Vos desceram
Nos seus braços Vos lançaram
Lágrimas sem fim correram
Como fontes rebentaram

Vós da Cruz fostes descido
Nos braços da virgem pura
Embalsamado e envolvido
Lançado na sepultura

Depois ao terceiro dia
Vos viram ressuscitar
Louvor grande ao Céu subia
Com os Anjos a cantar

Tornastes a aparecer
Como estavam à espera
E os Apóstolos a ver
O seu Mestre como era

Ao Espírito Santo convosco
Com Graças e amor tão forte
Sendo assim também connosco
Na hora da nossa morte

Para de Vós receber
Alma, vida e corações
Nós queremos te oferecer
Estas nossas orações


Salvé Rainha do Rosário 
 
Ó Rainha Imaculada
Mãe pura tão querida
Rainha dos Céus amada
A guarda da nossa vida

Sóis filha de Santa Ana
E filha de São Joaquim
Da gente humilde e soberana
Nunca nasceu outra assim

Ó Maria conhecida
Sem pecado original
Para mãe de Deus escolhida
Por não haver outra igual

Escolhida para Mãe
Do Divino Redentor
E para nossa também
Mãe de todo o pecador

Sóis pura estrela do mar
Vós o lírio mais fino
Sóis fontes de água a brotar
Bênções do Reino Divino

Tanta graça Deus vos achou
Ó Mãe bem-aventurada
Que o verbo de Deus encarnou
Sem que ficasse manchada

Ó Ave cheia de graça
Assim o Anjo anuncia
Por outra mulher não passa
Honra assim Virgem Maria

Disse o Anjo em Vós se passa
Mistério de alto valor
E disseste em mim se faça
A vontade do Senhor

Sóis Rainha das flores
Encanto do mundo inteiro
Sedes Mãe de pecadores
Fostes Mãe de Deus primeiro

E Deus vendo-vos assim tão boa
Quis vos dar mais dignidade
Mãe da segunda pessoa
Da Santíssima Trindade

Na santidade seguiste
Vossas obras são benditas
A consoladora dos tristes
Nas tristes horas aflitas

O cofre de finas palmas
Bem sabeis nosso destino
Defendei as nossas almas
No julgamento Divino

Santa Mãe consoladora
Tende dó de almas penadas
Fazei-vos também pastora
Das ovelhas desgarradas

O vosso poder vos abraça
Cheio de tanta bondade
Derramai a vossa graça
Por cima da cristandade

Virgem pura abençoai-nos
A todos por vosso encanto
E seja em nome do Pai,
Do Filho e do Espírito Santo


Salva a Nossa Senhora

Deus nos salve virgem pura
Eu não me canso de vos louvar
Para toda a criatura
Perdão podeis alcançar

Se não fosses voz ò Maria
Seres o refugio do pecado
O mundo não existia
Já Deus o tinha arrasado

Deveis pedir e orar
Ao vosso filho com fé
Para o mundo não arrasar
Como em vida de Noé

Eu agora vos vou falar
Na santa anunciação
Que o anjo vos veio saudar
Um dia pela manhã

Foi alegria sem fim
Que houve neste santo dia
E o anjo vos disse assim
Ó tão ditosa Maria

O que por Deus foi anunciado
Não se pode passar
E o anjo por Deus veio mandado
Para feliz noticia nos dar

É alegria que trespassa
Do principio até ao fim
Avé Maria cheia de graça
E o anjo nos disse assim

Viveis connosco
Para a nossa companhia
Porque o senhor é convosco
Ó tão ditosa Maria

Senhor pedi por nós
O senhor que está no céu
Bendito sois vós
Entre todas as mulheres

De graça sois um produto
Do mundo sois guia luz
Bendito é o santo fruto
Do vosso ventre Jesus

Santa Maria dos Céus
Rainha pelas nossas dores
Manda Deus que és
Rogai por nós pecadores

Para termos a feliz sorte
Que os vosso devotos têm
Na hora da nossa morte
Rogai por nós virgem Mãe


Salva ao Espírito Santo

Salve Divino Redentor
Que és o pai das benções
No fogo do vosso amor
Enchei nossos corações

Espírito Santo povoa
Com toda a vossa bondade
Vos sois a terceira pessoa
Da Santíssima Trindade

O vosso amor por enquanto
Faz abrasar toda a terra
Pai, Filho, Espírito Santo
Num Deus verdadeiro se encerra

És a luz que nos ilumina
A vossa vontade se faça
Também Maria foi cheia
Da vossa Divina Graça

A santa oração vos faço
Dando paz ao mundo em guerra
Que a 25 de Março
Baixastes dos Céus à terra

Como pomba fostes visto
Lá no rio Jordão
Quando João baptizou Cristo
E Cristo baptizou João

No Cenáculo estava orando
Em língua de fogo aparece
Sobre os Apóstolos pousando
O Espírito do Céu desce

A grande ciência foi dando
A Pedro que nada sabia
Sobre ele foi pousando
Enchendo-o de alegria

E ficou a saber tanto
Que nem uma letra conhecia
Cheio do Espírito Santo
Com tanta sabedoria

As vossas benções caiam
Ó Espírito meu padroeiro
Que todos pr'ó Céu vaiam
Amar o Deus verdadeiro

Do vosso mais lindo encanto
Da Santíssima Trindade
Que o vosso poder é tanto
Que sois a maior divindade

Ó Espírito Santo abençoai
A todos por vosso encanto
Que seja tudo em nome do Pai
Do Filho e do Espírito Santo


Salva ao Senhor dos Passos

Ó meu Senhor Jesus Cristo
Aqui adorar-vos venho
Com pesar das minhas culpas
Com que ofendido vos tenho

Aceitai meus sentimentos
Meus afectos virtuosos
Com que venho recordar
Vossos passos dolorosos

Adoro-vos meu Jesus
Pelos homens condenados
Em levar em vossos ombros
Esse madeiro pesado

Adoro-vos meu Jesus
Com essa cruz oprimido
Que vos fez cair em terra
Porque vos tenho ofendido

Adoro-vos meu Jesus
Segunda vez humilhado
Caindo aos pés dos homens
Por quem sois injuriado

Adoro-vos meu Jesus
No abismo da confusão
Com que uma santa mulher
De vós teve compaixão

Adoro-vos meu Jesus
Lamentado e sentido
Por mulheres piedosas
Que vos viram tão ferido

Adoro-vos meu Jesus
Quase morto, angustiado
Derramando pela terra
Vosso sangue tão sagrado

Ó que dor que sentimento
Ver cair terceira vez
O Rei do Céu e da terra
Que criou tudo e fez

Arrastado pelas cordas
Sem forças e sem alento
Subiu ao monte Calvário
E padeceu mais tormento

Já despido com afronta
Duros cravos trespassaram
Vossos pés e vossas mãos
O que os anjos se pasmaram

O grande excesso de amor
Que por mim tanto sofreis
Mil graças vos sejam dadas
Por tantas que me fazeis


Virgem Dolorosa

Virgem dolorosa
Que aflita chorais
Da vida penosa
Bendita sejais

Refrão

Bendita sejais
Senhora das Dores
Ouvi nossos rogos
Ó Mãe dos pecadores

Naquela noite andou
Jesus em tribunais
Tantos tormentos passou
Ó bendita sejais

Mandou Deus um anjo
Dizendo que fujais
Á fúria de Herodes
Bendita sejais


De Vós me aparto Ó Mãe

De vós me aparto ó Mãe
Adeus, adeus Maria

Refrão

No céu, no céu, no céu
Eu vos verei um dia

Se aqui não mais voltar
A ver-vos mais Maria

Cantai Anjos lá na glória
Cantai hinos de alegria

E cantai, cantai agora
A Santa Avé-Maria


Salva ao Salvador do Mundo

Ó divino salvador
Foste da virgem nascido
Por bondade e por amor
Pois o mundo meu Senhor
Estava pervertido

No vosso nascer se passa
Mistério de lato poder
Da virgem cheia de graça
Foste o sol que trespassa
O vidro sem ofender

Jesus filho, a Virgem mãe
É dilecta filha igual,
Como nós somos também
Já aqui nós vemos bem
Obra sobrenatural

Este mistério que encerra
Poder beleza e destino
Descestes do Céu à terra
Livrai-nos sempre da guerra
Vós ó salvador divino

Vós viestes ensinar
A vossa santa doutrina
Dar conforto a tanto lar
E para na terra deixar
Vossa palavra divina

Enchei-nos da vossa luz
Ó Jesus que bom sóis vós
Perdão, perdão meu Jesus
Ainda morrestes na cruz
Tudo por causa de nós
 
Tantos milagres fizestes
Para nos poder converter
Quando entre nós estivestes
O vosso sangue destes
Em honra do bem-querer

Vossa lei é verdadeira
Mas entre a humanidade
Ainda há muita cegueira
Pois ainda há quem não queira
Acreditar na verdade

Vossa carne, vossos ossos
Sofreram a ingratidão
Dos que foram irmãos nossos
Perdoai aos servos vossos
Tende de nós compaixão

Vós sois a doce esperança
Vós sois esta luz do dia
Em que temos confiança
Pois a bem aventurança
O caminho que nos guia

Sois o astro luminoso
Sois o caminho do bem
Sois o caminho primoroso
Sois o rei todo-poderoso
Como vós não há ninguém

Sois o nosso redentor
Sois a chave do perdão
Sois a fonte do amor
Sois o nosso salvador
Sois a nossa salvação


Bendito Pecador

Perdão ao pecador
Perdão Deus de amor
Perdão deus diniente
Perdão meu senhor

Já os meus pecadores
Gemendo com dores
Como ofendido estou
Perdoai-me senhor

Sou mães dequete
Que judas traidor
Mas vos me recorreram
Perdoai-nos senhor

Pelas duas cordas
E com que permonor
Cruéis vos ligaram
Perdão meu senhor
 
Por tantos açoites
Que a vos com rigor
Temesão então deram
Perdoai-me senhor

Pelos duro cravos
Que com cruel dor
Mãos ao ver sagraram
Perdoai-nos senhor

Pelos improfermoeus
Do povo traidor
Pela nossa morte
Perdoai-me senhor

Oração antes de comer

Abençoai-nos senhor
E o alimento que vamos tomar
Que ele repare as nossas forças
Para melhor Vos servir e amar

Oração depois de comer

Nós Vos agradecemos Senhor
O alimento que acabamos de tomar
Abençoai e recompensai
Os que repararam esta refeição
Dai pão aos que têm fome
E fome de justiça aos que têm pão

 

top